terça-feira, 9 de maio de 2017

Gatos não tem 7 vidas. Aquela voltinha nas ruas poderá matá-lo.


Um dos mitos que ainda insistem em perpetuar é de que gatos tem 7 vidas e que precisam sair as ruas para poder exercer seus instintos felinos e serem felizes.
Devemos lutar muito para derrubar estes mitos e torcer para que se tornem apenas lembranças do passado, porque são eles que induzem algumas pessoas a acreditarem que um gato confinado, sem acesso as ruas, é um gato triste ou "menos gato", porque não tem liberdade de andar pelos telhados ou muros.
E apesar de haver sempre muitos alertas sobre isto ainda hoje nos deparamos com pessoas que defendem as tais voltinhas para os gatos poderem sentir a liberdade da brisa nos bigodes.

Talvez alguns tenham a sorte de morar em locais onde todos amem gatos e dessa forma a vizinhança toda se preocupe em protege-los dos tais "acidentes" que podem encurtar a vida ou mesmo causar muita dor a estes seres tão maravilhosos.

Os perigos são inúmeros e vão desde o envenenamento, muito comum quando algum vizinho tem pássaros em gaiolas e acredita que os gatos podem tentar exercer seus instintos de caçador até os terríveis atropelamentos. Não se esqueçam que cães podem até aprender a atravessar na faixa de pedestres e esperar o farol ficar vermelho para os carros como já vimos em vídeos por aí, porém gatos jamais aprendem a atravessar a rua. Jamais.

Na lista dos riscos a que ficam expostos nas ruas temos também as cercas elétricas hoje muito comuns por conta da insegurança da população e que se não matam podem causar terríveis queimaduras internas.

As brigas por território se os gatos não forem castrados, podendo inclusive haver contágios de doenças muitas vezes fatais.

Linhas de pipas com cerol que se prendem em antenas e que invisíveis podem cortar orelhas, patas e pescoços ou mesmo um rabo fora.

Buracos, fendas e canos onde um cano pode entrar e ficar imprensado.

Vejam no vídeo abaixo o resgate de um gatinho dentro do cano de um sanitário. Simplesmente desesperador. Infelizmente não temos a autoria do vídeo destas pessoas do bem que resgataram o gatinho.



Casas que estão desabitadas onde podem entrar e não conseguir sair. Dependendo do lugar se não se conseguir ouvir os miados,  poderão morrer presos após alguns dias de sede e de fome.

Maus tratos em geral, como bombas que podem amarrar em um gato manso, chutes, espancamentos e líquidos que podem feri-los ou mutila-los. 

Enfim são inúmeros os perigos a que ficam expostos nas ruas além do que nossos queridos são predadores e gostam de caçar causando dessa forma desequilíbrio a fauna silvestre.
E se não forem castrados contribuirão para o aumento da população de animais gerando mais gatos que se tiverem sorte de não nascer nas ruas poderão conseguir um lar, o que nem sempre se consegue já que não existem adotantes para todos.
Circula pela internet a informação de que um gato em vida livre vive em média 3 anos e um confinado cerca de 12/13 anos. Não conseguimos saber a fonte dessa estatística e se ela de fato é verdadeira.

Mas como podemos evitar que saiam as ruas e ainda assim sejam felizes?

Que tal investir na decoração, brinquedos, escaladores e túneis como enriquecimento ambiental?
Estes recursos podem ser utilizados tanto em apartamentos como em residências. Lembrando sempre que no caso de apartamentos não podemos esquecer que  gatos não tem asas e por este motivo toda janela, varanda, área deve ser telada ou se for impossível que tenham limitadores para que eles não consigam sair, se desequilibrar e cair.
Também é mito a afirmação de que gatos sobrevivem a quedas porque sempre caem de pé ok? se não morrem podem sofrer múltiplas fraturas.

 Top models - Nikita e Pepper. Cachê - um pratinho de carne.
Hoje temos muitas opções para tornar uma casa um lugar onde os nossos "bigodinhos" possam se exercitar, escalando, pulando, saltando, arranhando e se divertindo sem ficarem entediados, estressados ou correndo o risco de engordarem devido a falta de atividades físicas.

Clicando no link abaixo vocês encontrarão inúmeras ideias de projetos deliciosos para construção de vários tipos de gatis. Preparem se para enlouquecer!!!
http://catioshowcase.com/

Vejam só na imagem abaixo. As próprias tentativas de saidinhas pra rua já se transformam em exercícios!!!

Dois terroristas flagrados em tentativa de fuga. 
Não esquecendo que cada animal tem seu ritmo e sua maneira de se comportar, e muitas vezes por mais que se queira vê los brincando e correndo pela casa, o exercício preferido poderá ser apenas se espichar no sofá tentando atingir a almofada que está um pouco longe para ele apoiar a cabeça e dormir 18 horas do sono da beleza ok?

Nanny e seu travesseirinho


Nota:
Respeitar a personalidade de cada um é imprescindível principalmente quando se tratam de gatos já que eles são os reis do "só faço o que tenho vontade".



Nenhum comentário:

Postar um comentário